O Arquivo Digital (AD) resulta de um entendimento interdisciplinar da construção da sociedade da informação e da divulgação e preservação do património cultural. Graças aos contributos de alunos e de docentes da Universidade dos Açores, efectuados no âmbito do CEGF (Centro de Estudos Gaspar Frutuoso), é possível aceder, presentemente, a cerca de 40000 imagens referentes a conteúdos como o emblemático Arquivo dos Açores e fundos manuscritos relativos às ilhas do Faial, São Miguel e São Jorge. De entre os fundos manuscritos disponíveis destacam-se os relativos à ilha do Faial e ao município da Horta, com cerca de 80 livros dos séculos XVII a XIX, assim distribuídos:
  • Livros de Notas dos Tabeliães (42 livros, abrangendo de 1680 a 1834);
  • Livros de Vereações (20 livros, abrangendo de 1682 a 1838);
  • Livros de Registo da Câmara (17 livros, abrangendo de 1603 a 1835).
O objectivo futuro do AD, apoiado na inovadora ideia de “Comunidade”, é ultrapassar largamente a barreira das 50000 imagens, contribuindo de forma relevante para a afirmação da cultura e da identidade portuguesa e açoriana.